Notícias
Photo Photo Photo Photo

Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude


REGULAMENTO DO CONCURSO

 

Artigo 1.º: Tema do concurso

 

O Parlamento Europeu e a Fundação do Prémio Internacional Carlos Magno, de Aachen, convidam os jovens de todos os Estados-Membros da UE a participar num concurso sobre os temas do desenvolvimento e da integração da UE e questões relacionadas com a identidade europeia.

 

O «Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude» é atribuído a projetos que:

  • Promovam o entendimento a nível europeu e internacional;
  • Fomentem o desenvolvimento de um sentido partilhado da identidade e da integração europeias;
  • Sirvam de modelo aos jovens que vivem na Europa e ofereçam exemplos práticos de europeus que vivem juntos formando uma comunidade.

 

Os projetos podem centrar-se na organização de vários eventos de jovens, intercâmbios de jovens ou projetos em linha com uma dimensão europeia.

 

Artigo 2.º: Prazo para a entrega de candidaturas

 

O prazo para a entrega de candidaturas expira em 25 de janeiro de 2016. Os formulários de candidatura estão disponíveis no sítio Internet do Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude (www.charlemagneyouthprize.eu).

 

Para informações adicionais sobre o concurso, queira contactar o secretariado do Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude através do endereço eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

 

Artigo 3.º: Requisitos de participação

 

Os candidatos devem ter entre 16 e 30 anos.

 

Os participantes devem ser cidadãos ou residentes de um dos 28 Estados-Membros União Europeia.

 

Os participantes podem candidatar-se tanto a título individual como em grupo. Os projetos de grupo ou multinacionais só podem ser apresentados num país.

 

São elegíveis candidaturas em todas as línguas oficiais da União Europeia.

 

Os projetos apresentados ao concurso devem já ter começado e devem:

 

a) ter terminado no decurso do ano civil (12 meses) que precede o prazo para a entrega de candidaturas, ou

 

b) estar ainda em curso.

 

Todas as candidaturas devem incluir as seguintes informações:

  • Apelido e nome próprio do candidato e nome da organização (se tal for o caso)
  • País de residência
  • Nacionalidade
  • Data de nascimento
  • Endereço de correio eletrónico
  • Número de telefone
  • Página Internet (se aplicável)
  • Título do projeto
  • Uma síntese em inglês, francês ou alemão
  • Descrição completa do projeto
  • Uma declaração do financiamento da UE (se aplicável)
  • Só serão aceites os projetos apresentados através do formulário em linha.

 

Artigo 4.º: Exclusão da participação

 

Não são elegíveis (aceites) os seguintes projetos:

 

  • Projetos apresentados por pessoas que trabalhem nas instituições europeias e na Fundação do Prémio Internacional Carlos Magno, de Aachen;
  • Teses e publicações académicas;
  • Projetos que beneficiem de mais de 50% de financiamento das instituições da UE, exceto se este financiamento servir apenas para efeitos de lançamento inicial de um projeto ou se cobrir unicamente as despesas correntes de um projeto, como os custos dos participantes, dado que a preparação, aplicação e avaliação do projeto devem ser efetuadas numa base voluntária. Neste caso, devem ser fornecidos pormenores;
  • Projetos que já tenham recebido um prémio atribuído por uma instituição europeia. Isto inclui os três últimos vencedores das edições anteriores do Prémio Europeu Carlos Magno para a Juventude;
  • Projetos enviados por mão própria ou por via postal, projetos com candidaturas incompletas ou candidaturas enviadas em várias partes.

 

Artigo 5.º: Critérios de avaliação

 

Os projetos serão avaliados de acordo com os seguintes princípios:

  • Devem preencher os objetivos do concurso: promover o entendimento a nível europeu e internacional; fomentar o desenvolvimento de um sentido partilhado da identidade europeia e oferecer exemplos práticos de europeus que vivem juntos formando uma comunidade;
  • Será dada prioridade a projetos criados conjuntamente por jovens que representem vários Estados-Membros;
  • Será conferida particular atenção a projetos levados a cabo a título voluntário.

 

 

Artigo 6.º: Processo de seleção

 

O vencedor do Prémio Carlos Magno para a Juventude é selecionado num processo que comporta duas etapas.

 

Primeira etapa: os júris nacionais, constituídos por, pelo menos, dois deputados ao Parlamento Europeu e um representante de organizações de jovens, selecionarão um vencedor nacional de cada um dos 28 Estados-Membros até 11 de março de 2016.

 

Segunda etapa: o júri europeu, constituído por três deputados ao Parlamento Europeu e pelo Presidente do Parlamento Europeu, bem como por quatro representantes da Fundação do Prémio Internacional Carlos Magno, de Aachen, selecionará o vencedor de entre os 28 projetos apresentados pelos júris nacionais até 7 de abril de 2016.

 

A decisão do júri europeu é definitiva. O júri reserva-se o direito de rejeitar qualquer candidatura que não satisfaça as condições do concurso.

 

Artigo 7.º: Prémio

 

O prémio é de 5 000 € para o melhor projeto, 3 000 € para o segundo e 2 000 € para o terceiro.

 

Os representantes dos 28 projetos nacionais selecionados serão convidados para a cerimónia de entrega do prémio em Aachen, na Alemanha, em 3 de maio de 2015.

 

Os prémios para os três melhores projetos serão entregues pelo Presidente do Parlamento Europeu e por um representante da Fundação do Prémio Internacional Carlos Magno, de Aachen.

 

Como parte do prémio, os três vencedores serão convidados a visitar o Parlamento Europeu (em Bruxelas ou Estrasburgo).

 

Artigo 8.º: Direitos de autor

 

O Parlamento Europeu e a Fundação do Prémio Internacional Carlos Magno, de Aachen, reservam-se o direito de reproduzir o material das contribuições para fins de apresentação, divulgação na comunicação social e promoção.

 

Artigo 9.º: Responsabilidade

 

Os organizadores não podem ser considerados responsáveis pela anulação, adiamento ou alteração do concurso em virtude de circunstâncias imprevistas. Aconselha-se vivamente não aguardar pelo fim do período para proceder ao envio das candidaturas. Podem ocorrer situações como lentidão na Internet, problemas de servidores ou outras questões fora do controlo dos organizadores que resultem na impossibilidade de enviar a candidatura dentro do prazo limite.

 

Artigo 10.º: Aceitação da regulamentação

 

A participação no concurso implica a plena aceitação das normas referidas no presente regulamento.

 

 

Volta de Apoio ao Emprego em Amarante

O Europe Direct do Tâmega e Sousa organizou, em parceria com a Câmara Municipal de Amarante, a VOLTA DE APOIO AO EMPREGO (VAE) 2015.

O evento público teve lugar na Casa da Portela, em Amarante, no dia 17 de setembro, com vista a apoiar os participantes na procura de emprego, nomeadamente no espaço europeu.

A abertura da VAE coube a Carlos Carvalho, Adjunto da Presidência, que dirigiu algumas palavras à assistência afirmando que "estas sessões são muito importantes em especial para quem está à procura de trabalho. Partir em busca de novos desafios e de novas oportunidades resulta sempre melhor se estivermos bem informados e bem conscientes daquilo que estamos a enfrentar".

Antes das intervenções dos oradores o público assistiu à atuação do Grupo de teatro T'Amaranto, que encenou uma breve simulação de entrevista de emprego. A representação serviu de mote para a discussão dos vários temas abordados ao longo da tarde.

A sessão contou com o testemunho de vários oradores: Catarina Oliveira do Centro Nacional Europass, que deixou importantes informações e detalhes sobre o KIT Europass, nomeadamente, como se deve construir um CV e uma carta de apresentação; Ana Dias, animadora do Gabinete de Inserção Profissional do Município de Amarante que deu conta do trabalho desenvolvido a nível local e das atividades que estão ao dispor dos desempregados; Alda Barbosa, Diretora do Centro de Emprego do Tâmega e Sousa que fez uma abordagem às Medidas Ativas de Emprego direcionadas, em particular, aos jovens desempregados, nomeadamente, a Medida Estímulo Emprego e Estágio-Emprego; Paula Freitas da Rede Eures (IEFP), que deixou um importante contributo para aqueles que querem experimentar novas oportunidades no estrangeiro, utilizando a plataforma informática da Rede Eures; Joaquim Freitas, da Agência Nacional Juventude em Ação, que apresentou, entre outros, o programa ERASMUS + como base de lançamento para novos desafios pessoais e profissionais, e Francisco Freitas, da plataforma "Ao dispor", que apresentou uma ferramenta alternativa de procura de ofertas de emprego e disponibilização de serviço.

 

45º Capital do Móvel

O Centro de Informação Europe Direct do Tâmega e Sousa esteve na 45ª Capital do Móvel, uma feira internacional do ramos do mobiliário promovida pela Associação Empresarial de Paços de Ferreira, de 1 a 9 de agosto de 2015.

Neste certame estivemos ao dispor dos visitantes para esclarecer questões relacionadas com a União Europeia, dispusemos de um espaço para partilha de documentação e um espaço de animação multimédia.

Paralelamente, numa parceria com o espaço de animação infantil assegurado pela Obra Social Sílvia Cardoso, promovemos sessões de informação e animação sobre o funcionamento da UE, para crianças e adultos.

Actividades de Verão - Visita às nossas instalações

O Europe Direct do Tâmega e Sousa recebeu nas suas instalações, no dia 3 de julho, um grupo de alunos do primeiro ciclo, participantes nas atividades de verão promovidas pela Junta de Freguesia de Paços de Ferreira.

Na visita ao nosso espaço, os alunos foram guiados pela exposição "A Diversidade Cultural no Espaço Europeu", patente no átrio do Europe Direct, e responderem, depois, a um questionário de aferição de conhecimentos…

Na sessão promovida de seguida pelo Europe Direct. ainda ficaram a conhecer a Lenda da Europa e a História da formação da União Europeia, com base na apresentação do livro "Saber a Europa", que levaram, depois, para casa.

WORKSHOP DE HORTAS VERTICAIS

No dia 17 de junho, pelas 14h30, O Europe Direct do Tâmega e Sousa promoveu o workshop de Hortas Verticais, no Parque Urbano de Paços de Ferreira, em colaboração com a Escola Profissional Vértice (EPV) e Escola Profissional de Agricultura do Marco de Canaveses (EPAMAC).
Iniciámos com um momento mais teórico que contou com a apresentação de dois projetos por alunos da EPV: exemplos de hortas verticais e benefícios das ervas aromáticas, nomeadamente enquanto substitutas do sal.
Depois, o Engenheiro Rocha Cardoso, professor aposentado da Escola Agrária de Santo Tirso, e o Engenheiro Bento Rocha, da EPAMAC falaram da importância da pequena agricultura na sustentabilidade das famílias, contextualizando no âmbito das premissas do Ano Europeu do Desenvolvimento, no que refere ao combate à pobreza. Esta atividade enquadrou-se ainda no plano de atividades do Clube Europeu da EPAMAC, coordenado pela Prof. Susana Mourão, que assistiu e participou no evento.
No final das apresentação, seguiu-se o momento prático, ao ar livre, que contou ainda com a supervisão do Engenheiro João Paulo Guimarães, da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, que, com os colegas, ensinou como construir uma horta vertical, com recurso à reutilização de alguns materiais.

800

Discurso sobre

o Estado da União Europeia

do Presidente Juncker

 


PT european solidarity corps LOGO CMYK


 

 a europea vai à escola


 your europe 


Eures 2010-06-08


solvit02


i006907


TRAVEL

Link para download

Apple app Store

Google PlayStore

Windows app Store


menu header



1363083440banner rapid

 


1363083472banner tratadolisboa


1363083817banner-europago


bookeuroep


logo 1


logo 2


erasmus-entrepreneurs-logo