Notícias
Photo Photo Photo Photo

CONFERÊNCIA Exchanges on Science-Industry Collaboration

00001A Representação da Comissão Europeia em Portugal tem o gosto de convidar V.Exa. para participar na conferência Exchanges on Science-Industry Collaboration, que terá lugar no dia 23 de novembro, das 08:30 às 16:30, em Lisboa, na Representação da Comissão Europeia.

No âmbito do Semestre Europeu de coordenação de políticas económicas na UE, alguns países, incluindo Portugal e a Dinamarca, receberam do Conselho Recomendações Específicas por País (REPs)no sentido de incentivarem a cooperação entre empresas e universidades, no contexto das suas políticas de ciência, inovação e promoção de estruturas económicas crescentemente baseadas em conhecimento.

A conferência é uma iniciativa conjunta das Representações da Comissão Europeia em Portugal e na Dinamarca, em estreita colaboração com as Direções-Gerais dos Assuntos Económicos e Financeiros (DG ECFIN), da Investigação e Inovação (DG RTD), do Centro Comum de Investigação (JRC) e da Educação e Cultura (DG EAC).

A abertura da conferência contará com a presença de Sua Exa. o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Doutor Manuel Heitor. Entre os oradores teremos peritos de organizações internacionais, designadamente da OCDE, Banco Europeu de Investimento e Comissão Europeia, e nacionais, representativos dos stakeholders dos sistemas de inovação da Dinamarca e de Portugal. Serão criadas oportunidades para um debate com os participantes.

Este convite é válido para duas pessoas. Em caso de impossibilidade da parte de V.Exa., muito apreciaríamos que se fizesse representar.

Poderá obter o programa e informações adicionais na página da conferência. A inscrição deverá ser feita até dia 21 de novembro às 17:00 através deste formulário.A participação é gratuita sendo o número de participantes limitado à capacidade da sala. O registo dos participantes terá início às 8:30.

Volta de Apoio ao Emprego de Penafiel

Cartaz VAE-PENAFIEL

A Volta de Apoio ao Emprego vai passar por Penafiel, no próximo dia 22 de novembro, a partir das 14h30.

Este evento é uma boa oportunidade para jovens e adultos desempregados ou à procura de outras respostas profissionais ou formativas de tomarem conhecimento das ofertas disponíveis no espaço europeu, bem como obter ajuda e conselhos relativamente à construção de um Curriculum Vitae, entrevista de emprego e projetos que apoiam o empreendedorismo individual...
Neste evento daremos destaque ao apoio prestado localmente na procura e criação do próprio emprego, através dos Gabinetes de Inserção Profissional (GIP) e do Contrato Local de Desenvolvimento Social - CLDS 3G - Penafiel Social, será explorado o papel do Centro de Informação Europe Direct na região do Tâmega e Sousa, o Corpo Europeu de Solidariedade e os serviços e ofertas da Rede Eures.

A Volta de Apoio ao Emprego de Penafiel conta com a parceria dos Gabinetes de Inserção Profissional, CLDS 3G – Penafiel Social e da Câmara Municipal de Penafiel, sendo uma iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal, em parceria com o IEFP e Centros de Informação Europe Direct.

Não perca esta oportunidade!
Inscreva-se aqui!

 

30 mil milhões EUR para dar resposta aos desafios societais e à inovação de ponta

Tipos-de-Inovação

COMUNICADO DE IMPRENSA

Lisboa, 27 de outubro de 2017

 

Comissão investe 30 mil milhões de EUR em novas soluções para dar resposta aos desafios societais e à inovação de ponta

 

A Comissão Europeia anunciou hoje o modo como irá investir 30 mil milhões de EUR do programa de financiamento da investigação e inovação Horizonte 2020 da UE durante o período de 2018-2020, incluindo 2,7 mil milhões de EUR para o arranque de um Conselho Europeu de Inovação.

 

O Horizonte 2020, programa de financiamento da investigação e da inovação da UE com uma dotação de 77 mil milhões de EUR, apoia a excelência científica na Europa e tem contribuído para descobertas científicas de alto nível, como a descoberta de exoplanetas e ondas gravitacionais. Nos próximos três anos, a Comissão procurará obter um maior impacto do seu financiamento da investigação, centrando-se num menor número de temas, mas em temas sensíveis, como a migração, a segurança, as alterações climáticas, a energia limpa e a economia digital. O Horizonte 2020 será também mais orientado para novos mercados decorrentes de inovações de ponta.

Nas palavras de Carlos Moedas, Comissário responsável pela Investigação, Ciência e Inovação:

«Inteligência artificial, genética, blockchain: a ciência está no cerne das mais promissoras inovações

dos nossos dias. A Europa é líder mundial em matéria de ciência e tecnologia e desempenhará um

importante papel na promoção da inovação. A Comissão está a fazer um esforço concertado —

incluindo com o Conselho Europeu da Inovação, o qual dá os seus primeiros passos hoje — para que os

muitos inovadores da Europa tenham um trampolim para se tornarem empresas líderes a nível

mundial.»

 

Apoio aos mercados decorrentes de inovação de ponta

Desde o início do seu mandato, a Comissão Juncker tem estado a trabalhar arduamente para dar aos muitos empresários inovadores da Europa todas as oportunidades para prosperar. Atualmente, a Comissão está a lançar a primeira fase do Conselho Europeu de Inovação. Entre 2018 e 2020, a Comissão irá mobilizar 2,7 mil milhões de EUR do Horizonte 2020 para apoiar a inovação de alto risco e elevados ganhos destinada a criar os mercados do futuro. Além disso, o Horizonte 2020 irá fazer melhor uso dos seus prémios «vencer o desafio», com vista a fornecer soluções tecnológicas de ponta para os problemas prementes enfrentados pelos nossos cidadãos.

Concentrar esforços nas prioridades políticas

O programa de trabalho para 2018-2020 irá concentrar esforços num menor número de temas com maiores orçamentos, apoiando diretamente as prioridades políticas da Comissão:

- Uma economia com baixas emissões de carbono, resiliente às alterações climáticas

futuras: 3,3 mil milhões de EUR

- Economia circular: mil milhões de EUR

- Digitalizar e transformar a indústria e os serviços europeus: 1,7 mil milhões de EUR

- União da Segurança: mil milhões de EUR

- Migração: 200 milhões de EUR

2,2 mil milhões de EUR serão canalizados para projetos de energia limpa em quatro domínios interrelacionados:

energias renováveis, eficiência energética dos edifícios, mobilidade elétrica e soluções de

armazenamento, incluindo 200 milhões de EUR para apoiar o desenvolvimento e a produção na Europa da próxima geração de baterias elétricas.

Estimular a investigação fundamental

Ao mesmo tempo, o Horizonte 2020 continuará a financiar a «ciência estimulada pela curiosidade» (muitas vezes referida como «ciência fundamental» ou «investigação de fronteira»). O programa de trabalho anual do Conselho Europeu de Investigação para 2018, adotado em agosto, permitirá apoiar investigadores de nível excelente com cerca de 1,86 mil milhões de EUR. As ações Marie Skłodowska- Curie, que financiam bolsas para investigadores em todas as fases das suas carreiras, recebem um apoio total de 2,9 mil milhões de EUR ao longo de três anos.

Reforçar a cooperação internacional

O novo programa de trabalho reforça igualmente a cooperação internacional no domínio da

investigação e da inovação. Irá investir mais de mil milhões de EUR em 30 iniciativas emblemáticas em domínios de interesse mútuo. A título de exemplo, refira-se o trabalho com o Canadá sobre medicina personalizada, com os EUA, o Japão, Coreia do Sul, Singapura e a Austrália em matéria de automatização do transporte rodoviário, com a Índia sobre os desafios relacionados com a água e com os países africanos sobre segurança alimentar e energias renováveis.

Disseminar a excelência

Entre 2018 e 2 020, serão afetados 460 milhões de EUR no quadro do Horizonte 2020, especificamente para a apoiar os Estados-Membros e os países associados que ainda não participam plenamente no programa. O objetivo é aproveitar as bolsas de excelência inexploradas na Europa e fora dela. Além disso, o programa continua também a promover sinergias mais estreitas com os Fundos Europeus Estruturais e de Investimento.

Simplificar ainda mais as regras de participação

Outra novidade é a introdução de projetos-piloto de montante fixo, uma nova abordagem mais simples para fornecer apoio financeiro aos participantes. Os controlos ex antedeixarão de incidir nos controlos financeiros para se centrar no conteúdo técnico e científico dos projetos.

Ciência aberta

O programa constitui um mudança acentuada no que respeita à promoção da ciência aberta, passando da publicação de resultados de investigação em publicações científicas para uma partilha de conhecimentos numa fase mais precoce do processo de investigação. Serão canalizados 2 mil milhões de EUR para apoiar a ciência aberta, e serão consagrados 600 milhões de EUR à Nuvem Europeia para a Ciência Aberta, bem como à Infraestrutura de Dados Europeia e à computação de alto desempenho.

Antecedentes

O Horizonte 2020 é o maior programa-quadro da UE de sempre em matéria de investigação e inovação, com um orçamento de 77 mil milhões de EUR ao longo de sete anos (2014-2020). Apesar de, na sua maioria, as atividades de investigação e inovação ainda estarem em curso ou ainda por iniciar, o programa está a produzir resultados concretos. Os investigadores do Horizonte 2020 contribuíram para importantes descobertas como os exoplanetas, o bosão de Higgs e as ondas gravitacionais, e pelo menos 19 laureados com o Prémio Nobel obtiveram apoio do Horizonte 2020, antes ou depois da sua consagração.

Em outubro de 2017, o programa Horizonte 2020 terá financiado, no total, mais de 15 000 subvenções no montante de 26,65 mil milhões de EUR, dos quais cerca de 3,79 mil milhões foram atribuídos a PME. O programa permite também às empresas, em especial às PME, um acesso ao financiamento de risco no valor de 17 milhões de EUR ao abrigo do regime de financiamento da UE para inovadores (InnovFin). Acresce que 3 143 investigadores principais do CEI em organizações de acolhimento e 10 176 bolseiros no âmbito das ações Marie Skłodowska-Curie receberam quase 4,87 mil milhões de EUR

e 2,89 mil milhões de EUR, respetivamente.

O programa de trabalho Euratom 2018 foi adotado em simultâneo com a adoção do programa de trabalho do Horizonte 2020 para 2018-2020, investindo 32 milhões de EUR em investigação em matéria de gestão e eliminação dos resíduos radioativos. Também irá desenvolver um roteiro de investigação sobre o desmantelamento seguro das centrais nucleares, a fim de reduzir o impacto ambiental e os custos.

Mais informações

MEMO: Programa de trabalho do Horizonte 2020 para 2018-2020

Ficha informativa: Conselho Europeu de Inovação

Ficha informativa: investigação em matéria de migração

Ficha informativa: projeto-piloto de montante fixo

Fichas de informação por país:

Sítio web do Horizonte 2020 e propostas

Portal dos participantes

ROTEIRO PARA O INVESTIMENTO DO TÂMEGA E SOUSA

O Europe Direct do Tâmega e Sousa convida à participação na palestra sobre o Plano de Investimento para a Europa, Empreendedorismo e Criação do próprio negócio, inserido ROTEIRO PARA O INVESTIMENTO DO TÂMEGA E SOUSA.

Esta palestra tem em vista a promoção do empreendedorismo e internacionalização de empresas, bem como facilitação de informação aos empreendedores sobre Financiamento Europeu e demais informações necessárias para os seus projetos de investimento.

Aos participantes será possível estabelecer e trocar contactos com as instituições representadas, nomeadamente através da marcação de uma reunião privada com um dos peritos, no final da sessão.

PROGRAMA

 

14h30  Abertura

 

Gonçalo Rocha | Presidente CM Castelo de Paiva

 

14h45  Início dos trabalhos

 

O “Plano de Investimento para a Europa”

Jorge Diogo de Oliveira | Europe Direct do Tâmega e Sousa | Profisousa

Programa SI2E

João Carlos Pinho | Coordenador da ADRIMAG

Da Ideia ao Negócio com Novo Rumo a Norte

Joana Barbosa  | Novo Rumo a Norte | AEP

O Tâmega e Sousa no Novo Rumo a Norte

Paulo Dinis | CETS—Conselho Empresarial de Tâmega e Sousa,

Parceiro Territorial do Programa Novo Rumo a Norte, AEP

Enterprise Europe Network:

Uma rede para ajudar as empresas a inovar no mercado Internacional

Maria do Céu Filipe | Enterprise Europe Network | AEP

Medidas do IEFP para a criação do próprio emprego

Telmo Osório | IEFP—Instituto de Emprego e Formação Profissional

DEBATE E ESCLARECIMENTOS

 

A participação é gratuita, mas solicitamos que faça aqui a sua inscrição, pois as vagas são limitadas.

#InvestEU

Comissão apresenta novas medidas de proteção dos cidadãos da UE

king security union visual quote PT

Como anunciado pelo Presidente Jean-Claude Juncker no seu discurso sobre o estado da União de 2017, a Comissão apresenta hoje, juntamente com o com o 11.º Relatório sobre a União da Segurança, um conjunto de medidas práticas e operacionais para defender melhor os cidadãos da UE contra as ameaças terroristas e construir uma Europa que protege. Estas medidas visam reduzir os fatores de vulnerabilidade evidenciados pelos recentes atentados terroristas e dar apoio aos Estados-Membros para a proteção dos espaços públicos e para privar os terroristas dos seus meios de ação. A Comissão propõe igualmente reforçar a ação externa da UE em matéria de luta contra o terrorismo, nomeadamente através da Europol, e recomenda que a UE encete negociações com o Canadá para a revisão do acordo sobre o registo de identificação dos passageiros.

O Primeiro Vice-Presidente da Comissão, Frans Timmermans, afirmou: «Nunca cederemos aos terroristas que atacam a nossa segurança e as nossas liberdades. Os europeus exigem que os Governos nacionais e a UE combatam estes riscos com firmeza. As novas medidas hoje anunciadas virão ajudar os Estados-Membros a privar os terroristas dos meios que lhes permitem perpetrar os seus atos ignóbeis, melhorando também a proteção dos nossos espaços públicos e da nossa forma de vida.»

O Comissário responsável pela Migração, Assuntos Internos e Cidadania, Dimitris Avramopoulos, disse: «O terrorismo não conhece fronteiras. Só seremos capazes de o combater eficazmente se o fizermos em conjunto, a nível da União e com os nossos parceiros à escala mundial. Um intercâmbio eficaz de informações, como os registos de identificação dos passageiros, é fundamental para a segurança dos nossos cidadãos. É por isso que recomendamos hoje ao Conselho que autorize as negociações para a revisão do acordo com o Canadá e é por isso também que iremos propor que se celebrem acordos internacionais entre a Europol e os países mais importantes. Continuaremos também a colaborar com os Estados-Membros para a criação de uma unidade europeia de informação.»

Julian King, o Comissário responsável pela União da Segurança, afirmou ainda: «Não existe infelizmente um risco zero em matéria de terrorismo, mas continuamos a trabalhar no intuito de reduzir o espaço de manobra dos terroristas para preparar e cometer os seus crimes. Visto que a tática terrorista mudou, estamos a intensificar o apoio aos Estados-Membros para que possam fazer face a estas ameaças: ajudamos a proteger os espaços públicos onde as pessoas se reúnem e, ao mesmo tempo, bloqueamos o acesso dos terroristas aos materiais perigosos, utilizados no fabrico de bombas, e às fontes de financiamento.»

Proteção dos espaços públicos

Como demonstrado pelos recentes atentados de Barcelona, Londres, Manchester e Estocolmo, os terroristas visam cada vez mais espaços públicos de elevada frequência, um problema a que a Comissão vai procurar responder com um plano de ação, apresentado hoje, que visa intensificar os esforços prodigados pelos Estados-Membros para proteger os espaços públicos e reduzir a sua vulnerabilidade. Eis algumas das medidas previstas:

  • Maior apoio financeiro: A Comissão desbloqueou hoje 18,5 milhões de euros do Fundo para a Segurança Interna para apoiar projetos transnacionais destinados a melhorar a proteção dos espaços públicos. Em 2018, um montante adicional de 100 milhões de euros proveniente das ações urbanas inovadoras servirá para apoiar as cidades a investir em soluções de segurança.
  • Material de orientação: Ao longo do próximo ano, a Comissão tenciona publicar novos materiais de orientação para ajudar os Estados-Membros num vasto leque de questões relacionadas com a proteção dos espaços públicos e a sensibilização da opinião pública. As orientações incluirão soluções técnicas de «segurança desde a conceção» para tornar os espaços públicos mais seguros, preservando as características de abertura e o caráter público.
  • Intercâmbio de boas práticas: Em novembro, a Comissão criará um fórum de profissionais e uma rede de segurança de alto risco, que funcionarão como plataforma para organizar formações comuns e exercícios conjuntos destinados a melhorar o grau de preparação contra os atentados.
  • Melhoria da cooperação entre as entidades locais e o setor privado: A Comissão criará um fórum dos operadores para incentivar as parcerias público-privadas no setor da segurança e estabelecer contactos com operadores privados, tais como centros comerciais, entidades organizadoras de concertos, recintos desportivos ou empresas de aluguer de automóveis. O envolvimento das autoridades locais e regionais será reforçado com uma reunião de alto nível sobre as melhores práticas em matéria de proteção dos espaços públicos.

Embora a probabilidade de atentados perpetrados com materiais químicos, biológicos, radiológicos e nucleares (QBRN) seja baixa, a Comissão propõe também um plano de ação para reforçar a preparação, a resiliência e a coordenação, a nível da UE, contra este tipo de ataques. As medidas propostas hoje incluem a criação de uma rede de segurança QBRN e de uma plataforma de conhecimentos QBRN da UE junto do Centro Europeu de Luta contra o Terrorismo da Europol.

Privar os terroristas dos seus meios de ação

Para impedir que sejam cometidos novos atentados, é essencial privar os terroristas dos seus meios de ação. A Comissão apresenta hoje uma série de medidas suplementares a curto prazo:

  • Limitar o acesso às substâncias utilizadas no fabrico de explosivos artesanais: A Comissão apresentou hoje uma recomendação que preconiza medidas imediatas para prevenir a utilização abusiva de tais substâncias pelos terroristas. A Comissão está, além disso, a acelerar a revisão do regulamento dos precursores de explosivos, por meio de uma análise seguida de avaliação de impacto durante o primeiro semestre de 2018.
  • Apoiar as autoridades policiais e judiciais quando deparam com problemas de encriptação no contexto de investigações penais, mas sem enfraquecer as possibilidades de encriptação a nível mais geral e sem afetar um número elevado ou indiscriminado de pessoas: A Comissão apresenta hoje uma série de medidas de assistência técnica, uma nova panóplia de técnicas e de formações, e propõe criar uma rede de contactos especializados.
  • Combater o financiamento do terrorismo: A Comissão examinará os obstáculos que dificultam o acesso aos dados relativos às operações financeiras noutros Estados-Membros e ponderará a adoção de medidas a nível da UE para facilitar e acelerar esse acesso.

Reforçar a ação externa da UE em matéria de luta contra o terrorismo

A Comissão propõe ainda reforçar a ação externa da UE e a cooperação com países terceiros em matéria de luta contra o terrorismo e outras formas graves de criminalidade transnacional:

  • Recomendando ao Conselho que autorize a abertura de negociações com vista à revisão do acordo com o Canadá sobre os registos de identificação dos passageiros, de acordo com todos os requisitos enunciados pelo Tribunal de Justiça da União Europeia no parecer de 26 de julho.
  • Reforçando a cooperação da Europol com países terceiros, mediante a apresentação, até ao final do ano, de recomendações ao Conselho para que autorize a abertura de negociações com vista à celebração de acordos entre a UE e a Argélia, Egito, Israel, Jordânia, Líbano, Marrocos, Tunísia e Turquia sobre a transferência de dados pessoais entre a Europol e estes países para prevenir e combater o terrorismo e outras formas graves de criminalidade.

O décimo primeiro relatório sobre a União da Segurança examina igualmente as próximas medidas a tomar para lutar contra a radicalização em linha e fora de linha. Para além destas medidas concretas a curto prazo, que deverão ser adotadas nos próximos 16 meses, a Comissão está a avançar com a futura unidade europeia de informação, anunciada pelo Presidente Juncker no quadro da sua visão da União Europeia para 2025.

Contexto

A segurança tem sido uma prioridade política desde o início do mandato da Comissão Juncker – das orientações políticas do Presidente Jean-Claude Juncker, de julho de 2014, ao último discurso sobre o estado da União, de 13 de setembro de 2017.

A Agenda Europeia para a Segurança é o documento que serve de orientação à Comissão nesta área, definindo as principais iniciativas destinadas a assegurar uma resposta eficaz da UE ao terrorismo e às ameaças à segurança, incluindo a luta contra a radicalização, o reforço da cibersegurança, a eliminação das fontes de financiamento do terrorismo e a melhoria do intercâmbio de informações. Desde que a agenda foi adotada, foram realizados progressos consideráveis na sua implementação, que abrem caminho à criação de uma União da Segurança genuína e eficaz. Tais progressos são apresentados nos relatórios da Comissão publicados periodicamente.

Para mais informações

P&R

Ficha informativa: Proteção dos espaços públicos

Ficha informativa: União da Segurança – uma Europa que protege

Ficha informativa: União da Segurança em outubro de 2017

Décimo primeiro relatório sobre os progressos alcançados rumo a uma União da Segurança genuína e eficaz

Plano de ação para melhorar a proteção dos espaços públicos

Plano de ação para melhorar o grau de preparação para os riscos em matéria de segurança química, biológica, radiológica e nuclear

Recomendação da Comissão relativa aos precursores de explosivos

Proposta de Decisão do Conselho relativa à conclusão, em nome da União Europeia, da Convenção do Conselho da Europa para a Prevenção do Terrorismo (STCE N.º 196)

Anexo

Proposta de decisão do Conselho relativa à celebração, em nome da União Europeia, do Protocolo Adicional à Convenção do Conselho da Europa para a Prevenção do Terrorismo (STCE n.º 217)

Anexo

800

Discurso sobre

o Estado da União Europeia

do Presidente Juncker

 


PT european solidarity corps LOGO CMYK


 

 a europea vai à escola


 your europe 


Eures 2010-06-08


solvit02


i006907


TRAVEL

Link para download

Apple app Store

Google PlayStore

Windows app Store


menu header



1363083440banner rapid

 


1363083472banner tratadolisboa


1363083817banner-europago


bookeuroep


logo 1


logo 2


erasmus-entrepreneurs-logo