Notícias
Photo Photo Photo Photo

A União Europeia mobiliza bombeiros, peritos e drones para combater os incêndios florestais na Bolívia

firefighters-696167_1280.jpg

A União Europeia mobiliza bombeiros, peritos e drones para combater os incêndios florestais na Bolívia.

Em resposta ao pedido de assistência da Bolívia na semana passada, o Mecanismo de Proteção Civil da UE está a encaminhar meios de assistência a fim de ajudar as autoridades bolivianas a combater os incêndios florestais.

A França mobilizou uma equipa de 40 bombeiros, assistida por uma equipa de seis peritos da proteção civil francesa. A oferta francesa é completada por quatro drones e por pessoal operacional. Uma equipa de proteção civil da União Europeia, composta por sete peritos, viajará também para a Bolívia com um oficial de ligação do Centro de Coordenação de Resposta de Emergência da UE. Todas as equipas estarão operacionais nos próximos dias. O serviço de satélites da UE, Copernicus, está a fornecer mapas de zonas afetadas.

A UE está pronta para prestar mais assistência à Bolívia e aos países afetados na região da Amazónia.

#2030isNow: Concurso de Fotografia

                                          

#2030isNow: Concurso de Fotografia 

Participa no concurso de fotografia #2030isNow que decorre até 16 de Setembro de 2019 e habilita-te a ganhar um passe de interrail para viajares pela Europa!

Como participar?

Capta em fotografia de algo que faças no teu dia-a-dia para tornar o Mundo um lugar melhor. De seguida partilha no Instagram com uma legenda apelativa. Usa o hashtag #2030isNow, segue e identifica @EuropeAid.

Consulta o regulamento do concurso aqui.

Distribuição de leite, fruta e produtos hortícolas nas escolas

fact.jpg

Distribuição de leite, fruta e produtos hortícolas nas escolas graças a programa da UE

Com o início de um novo ano letivo, o programa de distribuição de fruta, produtos hortícolas e leite nas escolas da UE será retomado em 2019-2020 nos países participantes.

O regime da UE de distribuição nas escolas visa promover uma alimentação saudável e equilibrada através da distribuição de fruta, produtos hortícolas e produtos lácteos, propondo simultaneamente programas educativos sobre agricultura e boa nutrição.

Mais de 20 milhões de crianças beneficiaram deste programa durante o ano letivo de 2017-2018, representando 20 % das crianças em toda a União Europeia.

O comissário responsável pela Agricultura e pelo Desenvolvimento Rural, Phil Hogan, declarou: «A adoção de hábitos alimentares saudáveis desde tenra idade é importante. Graças ao regime da UE de distribuição nas escolas, os nossos jovens cidadãos beneficiarão não só de produtos europeus de qualidade, como também ficarão a saber mais sobre nutrição, agricultura, produção alimentar e sobre o trabalho árduo que lhes está associado.»

Cada ano letivo, é atribuído ao regime um montante total de 250 milhões de EUR. Para 2019-2020, reservaram-se 145 milhões de EUR para fruta e produtos hortícolas e 105 milhões de EUR para leite e produtos lácteos. Embora a participação no regime seja voluntária, todos os Estados-Membros optaram por participar no regime, quer em parte quer na totalidade. As dotações nacionais para os países da UE que participam no regime para este ano letivo foram aprovadas e adotadas pela Comissão Europeia em março de 2019. Os países também podem complementar a ajuda da UE com fundos nacionais.

Os Estados-Membros podem decidir sobre a forma de aplicar o regime. Tal inclui o tipo de produtos que as crianças receberão ou o tema das medidas pedagógicas postas em prática. Não obstante, a escolha dos produtos distribuídos deve basear-se em considerações de saúde e ambientais, na sazonalidade, na disponibilidade e na variedade.

 

Para mais informações

Regime da UE para a distribuição de fruta, produtos hortícolas e leite nas escolas

Principais factos e números sobre o regime da UE de distribuição nas escolas em 2017-2018

Pacote Pedagógico para Professores

Jovens tradutores 2019

people-2557396_1280.jpg

Jovens tradutores 2019: Comissão Europeia lança concurso de tradução nas escolas

 

A Comissão Europeia abriu o concurso anual Juvenes Translatores para os alunos do ensino secundário de toda a Europa. A partir de 2 de setembro, as escolas de todos os Estados-Membros da UE poderão increver-se em linha, para que os seus alunos possam competir com colegas de toda a Europa. Este ano, os participantes terão de traduzir um texto sobre o tema do contributo dos jovens para moldar o futuro da Europa.

Günther H. Oettinger, comissário europeu responsável pelo Orçamento, Recursos Humanos e Tradução, declarou: «Na Europa, temos a sorte de podermos falar uns com os outros e de nos compreendermos em muitas línguas diferentes. É muito bom ver que os jovens apreciam as vantagens de dominar línguas estrangeiras e que desejam continuar a aprender. Encorajo-os a participar no concurso Juvenes Translatores deste ano e a divulgar as suas competências linguísticas extraordinárias.» 

Os participantes poderão traduzir entre quaisquer duas das 24 línguas oficiais da UE (552 combinações linguísticas possíveis). Na edição do ano passado, os estudantes utilizaram um total de 154 combinações linguísticas.

O prazo para a inscrição das escolas — a primeira de duas fases — decorre até 20 de outubro de 2019, às 12h00. O formulário de inscrição pode ser preenchido em qualquer uma das 24 línguas oficiais da UE.

A seguir, a Comissão Europeia convidará 751 escolas a participar na segunda fase. O número de escolas participantes de cada país será igual ao número de deputados que o país tiver no Parlamento Europeu e a seleção será feita aleatoriamente por computador.

As escolas selecionadas devem convidar dois a cinco alunos para participar. Os estudantes podem ser de qualquer nacionalidade, mas deverão ter nascido todos no mesmo ano, ou seja, 2002.

O concurso terá lugar em 21 de novembro de 2019, simultaneamente, em todas as escolas participantes. A partir deste ano, o concurso será efetuado em linha.

Os vencedores — um por país — serão anunciados no início de fevereiro de 2020 e receberão o prémio na primavera de 2020, numa cerimónia especialmente dedicada ao evento, que decorrerá em Bruxelas.

Durante a sua visita à capital belga, os alunos terão a oportunidade de conhecer os tradutores profissionais da Direção-Geral da Tradução da Comissão Europeia — responsáveis pela avaliação das suas traduções — e de conversar sobre a profissão de tradutor.

Inscrições aqui

 

Dia Europeu em Memória das Vítimas de todos os Regimes Totalitários e Autoritários

bereavement-1239415_1280.jpg

Declaração do Primeiro Vice-Presidente Frans Timmermans e da Comissária Věra Jourová por ocasião do Dia Europeu em Memória das Vítimas de todos os Regimes Totalitários e Autoritários 

 

 

«Todos os anos, no dia 23 de agosto, prestamos homenagem aos milhões de vítimas de todos os regimes totalitários.

 

Neste dia, em 1939, com a assinatura do pacto Molotov-Ribbentrop entre a Alemanha nazi e a União Soviética, abria-se um capítulo negro na história europeia. Um período durante o qual os cidadãos não eram livres de fazer as suas próprias escolhas nem podiam pronunciar-se sobre questões políticas. Uma Europa em que a liberdade e a democracia não passavam de um sonho. 

 

Dezenas de milhões de pessoas foram deportadas, torturadas e assassinadas sob regimes totalitários na Europa. Em razão desta atrocidade, da falta de liberdade e do desrespeito pelos direitos fundamentais, muitas gerações de homens e mulheres viram-se privadas, em diferentes partes da Europa, de liberdade e democracia.

 

 

 

Este ano comemoramos também o 30º aniversário dos acontecimentos de 1989, quando os cidadãos da Europa Central e Oriental se rebelaram e atravessaram a Cortina de Ferro, precipitando a sua queda. As ações corajosas dos cidadãos restabeleceram a liberdade e a democracia em toda a Europa, contribuindo também para superar as divisões e unificar a Europa. Trata-se, portanto, de uma herança europeia comum que nos compete a todos respeitar, defender e preservar. 

 

 

Passaram 80 anos desde 1939 e poucos são os que restam da geração que testemunhou o flagelo do totalitarismo; a história vivida na primeira pessoa passa às páginas da história. Cabe-nos a nós manter viva a memória do passado para inspirar e guiar as novas gerações na defesa dos direitos fundamentais, do Estado de direito e da democracia, valores fundamentais da nossa identidade. Estamos juntos na luta contra todos os regimes totalitários e autoritários. Uma Europa livre não é uma certeza, mas uma escolha que fazemos todos os dias.»

 

 

Contexto

 

 

Em 23 de agosto de 1939, a Alemanha nazi e a União Soviética assinaram o Pacto Molotov-Ribbentrop, que dividia a Europa Central e Oriental e conduziria à violação dos direitos fundamentais de dezenas de milhões de pessoas durante um dos períodos mais negros da história do nosso continente. Mesmo depois da Segunda Guerra Mundial, muitos europeus continuaram, durante décadas, a viver sob regimes totalitários.

 

 

A 23 de agosto de 1989, por ocasião do 50.º aniversário da assinatura do Pacto Molotov-Ribbentropa, realiza-se uma manifestação que ficará conhecida como «Caminho do Báltico». Os cidadãos do Báltico formaram um cordão humano de 600 quilómetros através da Estónia, da Letónia e da Lituânia. Foi uma manifestação pacífica que uniu os três países na defesa da liberdade.

 

 

Este ano assinala também o 30.º aniversário do Piquenique pan-europeu, uma manifestação pela paz que teve lugar a 19 de agosto de 1989, em Sopron, uma cidade húngara perto da fronteira com a Áustria. Os cidadãos reuniram-se na fronteira para dar provas de solidariedade e amizade durante um evento organizado pelas autoridades dos dois países. O Piquenique pan-europeu é um dos eventos de 1989 que prepararam o terreno para unificação e o fim da Cortina de Ferro. 

A Europa Vai À Escola

Inscreva-se aqui

_europa_va_20192020.jpg

 


 

Ursula von der Leyden

Presidente Eleita da Comissão Europeia

O meu programa para a Europa

 66881562_10157231337404280_1585032619454627840_n.jpg  


 bola.png

  


  HORÁRIO

Segunda a Sexta
9h00 - 12h30

  13h30 - 18h00 


CONTACTOS

Av. Dr. Nicolau Carneiro, 196

4590-512 Paços de Ferreira

T. +351 255 147 314

     +351 916 096 155 

Email: europedirect[a]profisousa.pt

Facebook

Instagram 

Twitter


 

Se já contactou um Centro Europe Direct, p.f. avalie aqui  a sua atuação.